13 de ago de 2010

LIVRO PORNÔ NA ESCOLA PÚBLICA?

.

Não se pode dizer que o governo Lula não é arrojado. É! É diabolicamente arrojado. E seu arrojo se expande principalmente pelo lado mais oblíquo da ordem social. E os arautos das falsas transcendências do PT estão aí para aplaudir iniciativas absurdas e louvá-las como divinas. .


Não estou falando em erradicar a pobreza. Nisto, a seu modo, ele é campeão. Distribui o bolsa-família com tanta galhardia e ineficiência social (e muita eficiência eleitoral) que até a Oposição a aceita e, em campanha, diz que vai expandi-la. A conta é da burguesia que trabalha e propicia a arrecadação.


Uma das últimas, mas certamente não a derradeira, manifestações do arrojo governamental vem mais uma vez do Ministério da Educação e Cultura, um órgão incapaz de uma gestão eficiente – as constantes trapalhadas no Enem o comprovam – mas que se acha com autoridade de dar pitacos em assunto tão sério quanto a formação de jovens.


Vejam aqui: MEC envia a escolas públicas livro que narra estupro. O livro, Teresa, que Esperava as Uvas, é uma coletânea de contos e sua distribuição integra o programa do governo federal que equipa bibliotecas dos colégios públicos. (...) 11 mil exemplares da obra foram destinados para serem usados como material de apoio a alunos do ensino médio, com idade a partir de 15 anos.


Não li nem vou lê-lo. Por isto não sei se é escancaradamente pornográfico e violento ou o é apenas pontualmente. Tanto faz. Para a má educação de nossa juventude, tanto faz.


Há frases como: arriou as calças dela, levantou a blusa e comeu ela duas vezes e [Zonha, o criminoso] deu um tiro no olho dele. [...] Ele ficou lá meio pendurado, com um furo na cabeça.


Se pelo menos o Português fosse respeitado, mas aí seria pedir demais. Lula, que se jacta de nunca ter lido um livro, certamente não vai ler este também, por isto pouco importam o conteúdo e a forma. Aliás, isto só prova que ele não precisou desse tipo de obra para sua formação e torço para que os jovens da escola pública sigam o exemplo dele: não ler. Talvez algum venha a ser presidente da república.


De acordo com a reportagem: o governo Lula, a autora da obra e a editora defendem a escolha, por possibilitar que o jovem reflita sobre a violência cotidiana.


Como se fosse preciso açular a concupiscência dos jovens com livros violentos. Não basta a própria violência e o noticiário nosso de cada dia? É preciso que o Estado contribua com o aporte de mais propaganda da violência num ambiente em que ela já existe? Não bastam as brigas entre as gangues escolares, o bulling, alunos que batem em professores e vice-versa?


Na verdade, esse arrojo evidencia a absoluta incompetência governamental. Como não tem capacidade de afastar a violência – obrigação primordial do Estado – entende que o melhor é apoiá-la oficialmente como material pedagógico, sob o pretexto absurdo de que é preciso familiarizar o jovem com ela. Se não pudermos solucionar o problema, devemos nos adaptar a ele, por pior que seja. Já que não temos capacidade de resolver a questão da violência, vamos fazer com que o povo, com ou sem bolsa-família, conviva amigavelmente com ela.


Em outras palavras, o Governo quer que nos acostumemos a viver na m(*) e parece dizer: aproveitem enquanto tem pra todos.

3 comentários:

  1. Imperativo dizer que sua volta está "piramidal". Sem dúvida um 'regalo' ler suas escritas — temáticas, verdadeiras, coerentes, e, acima de tudo, o que mais admiro: francas.

    Sobre o tema deste post, lhe asseguro que divaguei... Lembrei que há sete anos, antes de minha aposentadoria, ainda adotávamos livros de fundo pedagógico esclarecedor, com base na estrutura que as crianças e os jovens necessitavam para a sua formação. A pornografia nunca foi necessária em um ambiente escolar, nem em ambiente familiar.

    Mesmo não tendo lido esse livro, pelas frases citadas, já considero, como educadora que sempre fui, um lixo escancarado e pornográfico, sim!

    Nossa infância e juventude estão à mercê de 'lixos' como nosso governo Lula.

    Estamos vivendo um momento singular de governo que necessita de pluraridades.

    Nossa juventude está perdendo seus sonhos de liberdade! Um horizonte sem linha, sem inteligência e moralidade para caminhar!
    No governo precisamos de homens intelectual, moral e espiritualmente evoluídos. E aí?...

    Caríssimo, parabenizo-o pelo atraente e cativante blog e os meus melhores cumprimentos.

    ResponderExcluir
  2. Em termos de CULTURA, *quando* se acerta neste país?...

    ResponderExcluir
  3. Concordo plenamente com os Sr.s, mas não podemos esquecer do que ocorreu em SP; onde, a Sec. Estadual de Educação, comprou livros com teores pornográficos e criminais. Por pressão da oposição na ALESP, foram retirados.
    Digo isto e me pergunto, esta é a esquerda que governa nosso país, a qual se diz democratizada.

    ResponderExcluir