23 de nov de 2009

NOTAS DE DOMINGO

.
.
NOTINHAS CHATAS PERFEITAMENTE ADEQUADAS AO DOMINGO
.
Ontem, na abertura das Olimpíadas, enquanto um DJ famoso despejava um rock durante a cerimônia, o Galvão Bueno iniciou um arremedo de crítica. Depois percebeu o ato falho e, para não ficar mal com os seus amigos da Rede Globo que apreciam rock, lançou esta pérola: “Evidentemente que toda música é boa, desde que seja de boa qualidade”.

Hoje, após a corrida de Fórmula 1 a Rede Globo passou a transmitir, já pela metade, o jogo de vôlei do Brasil contra a Polônia e lá estava o Galvão transmitindo. Mais um ato falho: “Está na hora de você se ligar na Globo”.

Deixou explícito que quando não é ele quem transmite as corridas de Fórmula 1 você não precisa se ligar na Globo. Ou sou eu que estou muito implicante?

O Galvão Bueno é tão chato, tão repetitivo, tão chavonesco, que para suportar só obrigado. Aliás, ele é mais torcedor do que narrador, sempre preocupado em emocionar, emocionar e emocionar. Leva seu mister tão a sério que torce até nos replays. Sei que a posição dele é incômoda. Não é fácil manter a audiência no gogó. Acho que ele deveria, mesmo, ganhar um adicional por insalubridade técnica.

Nós, pelo menos, podemos trocar de canal. Mas eu não pude fazer isto hoje porque sentara confortavelmente na minha poltrona predileta, o notebook nos joelhos, e esquecera o controle remoto a longínquos dois metros.

Tive um amigo que dizia que uma das coisas mais chatas para ele era sentar numa poltrona para ver o Flamengo jogar – nem todos meus amigos são perfeitos –, acender um cigarro e verificar que esquecera o cinzeiro. Ele detestava levantar para ir buscá-lo.

Ainda bem que eu não fumo!

Ele, coitado, morreu de câncer. Na coluna.
.
.
.
.
Publicado no Jus Sperniandi, do autor, no Uol,
em 15/08/2004.
.

2 comentários:

  1. [Tell]
    Ilton, o Galvão é insuportável!!!!!!!!!!!!!!! Ponto final, disse tudo!

    17/08/2004 15:45

    [Alexandre Guerreiro Tauil] [guerreirot@bol.com.br] [www.bloghumor.zip.net]
    Como vai, Ilton? Quando era adolescente achava o Galvão o mais empolgante narrador brasileiro, mas aí cresci. Que tal frases como limite extremo? Quer dizer que há um limite mais limítrofe que outro? E os brasileiros são melhores porque tem sangue verde-amarelo e nasceram no Brasil? Interessante, não? Mas com concorrentes como Luciano (Brasileiríssimo) do Valle e Datena, talvez não seja tão difícil assim manter a dianteira. Até, Alexandre Guerreiro Tauil www.bloghumor.zip.net

    16/08/2004 10:25

    RESPOSTA:
    Eu gostaria de saber qual o critério que certas redes de tv usam para escolher seus locutores. Em algumas, deve ser o da chatice mesmo.

    [Carlos Damião]
    Eu de novo. É que escrevi ali "Lembro de um tipo"... Na verdade, o correto é "Lembro de um tio"... Abraço

    15/08/2004 23:57

    [Carlos Damião] [carlosdamiao@brturbo.com] [http://carlosdamiao.zip.net]
    Prezado Ilton Essa história do Galvão é uma chatice mesmo. Sabe que eu me afastei muito do esporte na TV por causa disso? Lembro de um tipo, nos anos 1970 e 1980, que tinha um Transglobe (eu tenho um, perfeito, funcionando, nove faixas!). Meu tio fazia o seguinte: ligava a TV e escutava o jogo pelo rádio. Nunca se estressou. Eu ligo a TV e escuto música enquanto a bola rola. Abraço Carlos Damião

    15/08/2004 23:56

    RESPOSTA:
    Eu já fiz como o seu tio. Há até algum tempo atrás, quando as corridas de F1 tinham graça, uma rádio daqui as transmitia. Eu via a tv e ouvia a rádio...

    ResponderExcluir
  2. Os pitacos acima foram transcritos do post original.

    ResponderExcluir